quarta-feira, setembro 24, 2008

Para Ian Curtis ( por Atmosphere )




No silêncio deste dia nublado


Caminhando vou


Não chove mais


O cinza - porém-, impera


Não quero mais ouvir essas pessoas


Caminham rápido


Dialogam rápido


As calçadas da Avenida Rio Branco não as suportam


Eu não as suporto


O fone de ouvido me protege


Sinto medo de olhar a verdade


Mas a música me protege


E no silêncio dessa atmosfera


Eu só quero olhar para cima


E ter certeza de que não verei o céu


somente o cinza e os prédios


Porque essa música me protege


Essa música me faz sentir a verdade


Ando cada vez mais rápido


A música diz para eu ver o perigo


O contrabaixo elétrico me ensina o caminho


A letra diz que a minha confusão é mera ilusão


Sinto acelerar meus passos


Mas eu não tenho rumo


Caminho para o absurdo


Não quero ser tocado


Não quero ser notado


E no silêncio desse dia chuvoso


A multidão caminha rápido


Estão no horário do almoço


Não sei
Mas não quero voltar do almoço


Penso em me esconder naquela livraria


Me enfiar dentro de algum livro


Mas não importa


Caminhar está me bastando




Sinto agora
De maneira plena
Algo que costumo negar




O distanciamento.

2 comentários:

Alexotan disse...

cof cof, durmi de janela aberta e senti frio...rsrsrs

Fabio Reis Vianna disse...

Oi Alexia, que bom que vc não caiu... Mas se resolver voar, me chame somente nas noites de lua cheia.